Meditação refere-se a um estado em que seu corpo e sua mente estão conscientemente relaxados e focados. Os praticantes deste relatório de arte aumentaram a conscientização, foco e concentração, bem como uma visão mais positiva da vida.

A meditação é mais comumente associada a monges, místicos e outras disciplinas espirituais. No entanto, você não precisa ser um monge ou místico para aproveitar seus benefícios. E você nem precisa estar em um lugar especial para praticá-lo. Você pode até tentar em sua própria sala de estar!

Embora existam muitas abordagens diferentes para a meditação, os princípios fundamentais permanecem os mesmos. O mais importante entre esses princípios é o de remover pensamentos e fantasias obstrutivas, negativas e errantes, e acalmar a mente com um profundo senso de foco. Isso limpa a mente dos detritos e a prepara para uma maior qualidade de atividade.

Os pensamentos negativos que você tem – aqueles de vizinhos barulhentos, colegas de escritório mandões, aquele bilhete de estacionamento que você tem, e spam indesejado – são ditos contribuir para o ‘poluente’ da mente, e excluí-los é permitir a ‘limpeza’ do mente para que possa se concentrar em pensamentos mais profundos e significativos.

Alguns praticantes até excluem todas as informações sensoriais – nada de visões, sons e nada para tocar – e tentam se separar da comoção ao redor deles. Agora você pode se concentrar em um pensamento profundo e profundo se esse é o seu objetivo. Pode parecer ensurdecedor no início, já que estamos todos muito acostumados a ouvir e ver constantemente as coisas, mas à medida que você continua esse exercício, você se sentirá mais consciente de tudo ao seu redor.

Se você achar que as posições de meditação que você vê na televisão ameaçam – aquelas com costas impossivelmente arqueadas e contorções de aparência dolorosa – você não precisa se preocupar. O princípio aqui é estar em uma posição confortável, propícia à concentração. Isso pode ser feito sentado de pernas cruzadas, em pé, deitado e até andando.

Se a posição permitir que você relaxe e se concentre, isso seria um bom ponto de partida. Enquanto sentado ou em pé, as costas devem estar retas, mas não tensas ou apertadas. Em outras posições, o único não-não é calejar e adormecer.

Roupas folgadas e confortáveis ​​ajudam muito no processo, já que as roupas justas tendem a sufocá-lo e deixá-lo tenso.

O lugar onde você realiza a meditação deve ter uma atmosfera relaxante. Pode ser na sua sala de estar, no seu quarto ou em qualquer lugar que você se sinta confortável. Você pode querer um colchonete se planeja assumir posições mais desafiadoras (se você se sentir mais focado em fazê-lo e se o contorcionista você está gritando por libertação). Você pode querer ter o lugar organizado para que seja reconfortante para os seus sentidos.

O silêncio ajuda a maioria das pessoas a relaxar e meditar, então você pode querer uma área isolada e silenciosa longe do toque do telefone ou do zumbido da máquina de lavar. Aromas agradáveis ​​também ajudam nesse sentido, então estocar velas aromáticas também não é uma má idéia.

Os monges que você vê na televisão fazendo esses sons monótonos estão realmente realizando seu mantra. Isso, em termos simples, é um credo curto, um som simples que, para esses praticantes, possui um valor místico.

Você não precisa realizar isso; no entanto, vale a pena observar que o foco em ações repetidas, como respiração e zumbido, ajuda o praticante a entrar em um estado mais elevado de consciência.

O princípio aqui é foco. Você também pode tentar se concentrar em um determinado objeto ou pensamento, ou até mesmo, mantendo os olhos abertos, se concentrar em uma única visão.

Uma rotina de amostra seria – enquanto em estado meditativo – nomear silenciosamente cada parte de seu corpo e focalizar sua consciência nessa parte. Ao fazer isso, você deve estar ciente de qualquer tensão em qualquer parte do seu corpo. Visualize mentalmente liberando essa tensão. Isso faz maravilhas.

Ao todo, a meditação é uma prática relativamente livre de riscos e seus benefícios valem o esforço (ou não esforço – lembre-se de que estamos relaxando).

Estudos mostraram que a meditação traz efeitos fisiológicos benéficos para o corpo. E tem havido um crescente consenso na comunidade médica para estudar mais os efeitos disso. Então, no futuro próximo, quem sabe, essa coisa mística e esotérica que chamamos de meditação pode se tornar uma ciência em si!